quarta-feira, 14 de outubro de 2020

OUTUBRO- Mês das Bibliotecas Escolares



 "CONECTAR APAIXONADOS DA LEITURA"
Durante o mês de outubro, alunos do 2º ciclo contarão a colegas de outras turmas as aventuras pelas quais se apaixonaram no livro que leram nos últimos tempos.

Segue a calendarização das sessões previstas:

19/10- Carolina João, Noah e Marina(6ºA- 11h))  irão falar aos alunos do 6ºF, sala 17
            Francisca e Rafael(6ºF- 10h10m) irão falar aos alunos do 6ºC, sala 15

20/10- Martim, Lia e Joana (6ºD- 14h05m) irão falar aos alunos do 5ºE, CN2

26/10- Carolina Pedro, Laura e Vanessa (6ºA- 11h) irão falar aos alunos do 6ºE, sala 4

27/10- Bernardo, Diego, João e Pedro (6ºB- 11h) irão falar aos alunos do 6ºE, sala 4

CARTA EM TEMPOS DE PANDEMIA

 

                                                                       Tavira, 22 de setembro de 2020

 

Olá, maléfico Coronavírus,

Na minha opinião, tu foste um vírus muito agressivo e mau... não só me arranjaste problemas, como arranjaste a milhões de pessoas. Gostaria que voltasses para o teu mundo, pois não precisamos mais de ti...Na realidade , nunca precisámos.

Tu sabes quantas mortes é que fizeste ? E quantas pessoas adoeceste ? Isso é deveras mau
!

Tu fizeste muitos inimigos, logo à tua chegada, não é ?

Como eu sou educada, não irei dizer que te odeio, mas gostaria de te arrancar patinha por patinha :).

Não respondas a esta carta, pois sabes muito bem que não irei dar-me ao trabalho de a abrir depois de passar muito álcool gel.

Vê se vais embora o mais rápido possível, já não aguento mais esta bendita máscara!

 

Com todo o desinfetante passado por esta carta ,

A tua maior inimiga

 Filipa , 6ºA  :)

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Outubro- mês das Bibliotecas Escolares

Estamos em outubro, mês em que se celebram as Bibliotecas Escolares. 

Se gostas de ler, espreita estas sugestões, que não te desapontarão...


Sugestões de leituras 

CARTA EM TEMPOS DE PANDEMIA


                               escola D
. MANUEL i,  21 de setembro DE 2020 

Olá, malvado coronavírus!:

Eu não queria que tu tivesses existido. Tu fizeste-nos ficar em casa isolados, sem brincar com amigos, sem ir ao cinema, sem ir à escola... Os nossos pais não podiam trabalhar por causa de ti e  pessoas ficaram sem trabalho… Também deixaste pessoas muito doentes e outras morreram, como idosos e também crianças e bebés, que  ficaram muito doentes por tua culpa, seu malvado. 

Eu queria que tu desaparecesses.

 ADEUS, seu malvado VÍRUS! 

      Madalena Cavaco,  6º C                   

CARTA EM TEMPO DE PANDEMIA

                                                                      


                                                  


                                                               Escola D. Manuel I, 21 de setembro de 2020

Olá, pandémico Coronavírus!

Quero mandar-te isto, porque fizeste-me não ir de férias…

Também me ajudaste…Em praticamente nada, mas eu aprendi a falar mais inglês!

Porém...Há a parte má... tu dominaste o mundo...Mas isto não fica assim!

Serás dominado por duas gotas de álcool em gel, porque só uma mata 99.9% do vírus!

Vai-te embora, vai te desinfetar!

Adeus

Júlia Chagas, 6ºA

 

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

 

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares • Outubro 2020

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares • Outubro 2020

Outubro é o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE).

O tema do MIBE 2020, Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar, baseia-se no Objetivo do Desenvolvimento Sustentável número 3 da Agenda 2030 da ONU: Saúde de qualidade.  O tema leva-nos a refletir sobre a relação entre o conhecimento e a construção de uma visão holística do ser humano no mundo. 

Já sabes que a tua biblioteca se preocupa com a tua saúde e com o teu bem-estar! 

Carta em tempo de Pandemia

 

                                         


Escola D. Manuel I, 22 de setembro de 2020

Olá, malvado Coronavírus!

Desaparece do meu planeta. Aqui ninguém gosta de ti, muito pelo contrário, todos te odeiam. Estragaste a minha vida, tive de ficar seis meses em casa, usar máscara todos os dias, não pude brincar com os meus amigos e tudo isto por tua causa. Se não te fores embora pelos teus próprios “pés", nós expulsamos-te deste planeta. Acredita que iremos combater-te com todas as nossas "armas",

 Adeus!

   Anni Zhou, 6º C

Carta em tempos de Pandemia


 Olá, estúpido Coronavírus Pandémico!

Tu és um parvo, tu mudaste a minha vida, tu fizeste-me ter escola em casa e ficar em casa mais de três meses (eu fiquei um mês em casa, mas não tive escola durante três meses). Ainda por cima, tu parvo, tu fizeste-me usar máscara e afastaste-me dos meus familiares e amigos.

Por fim, infetaste o meu avô com o teu corpo. 

    Com toda a maldade me despeço,        

        José Sotero, 6ºA             

quarta-feira, 30 de setembro de 2020


A Biblioteca Escolar informa que já se encontra em pleno funcionamento e espera uma visita tua. Serás recebido com toda a segurança, pois seguimos as orientações do ME, da DGS e as normas previstas no Plano de Contingência e Higienização Covid 19, prevendo-se tempo para higienização dos equipamentos e mobiliário após utilização, bem como o arejamento do espaço.

Estamos prontos para te receber, das 9h às 17h30, encerrando todos os dias à hora do almoço das 13h05m às 14h30m, exceto à segunda-feira, que encerra das 12h15m às 14h30m.

Boas leituras e até breve!

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Lula visita Tavira

Este é o excelente trabalho da aluna Carolina João, do 5ºA,  que cumpriu a sua tarefa de Português do #EnsinoEmCasa com criatividade e originalidade. Parabéns, Carolina, a tua Lula escolheu uma boa entrevistadora numa bela cidade. Aguardemos a reação do Diário de Tavira...

PARA LER A ENTREVISTA, BASTA CLICAR NA IMAGEM

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Diário da quarentena


# em casa
      Estamos a viver uma Pandemia e isso significa que esta doença infeciosa, o Covid-19, se espalhou por muitos países.
    Este acontecimento pode considerar-se histórico. No futuro vão falar, certamente, sobre este evento que ocorreu no ano de 2020.
    Quando ouvi falar  da existência deste coronavírus, nunca pensei que fosse afetar tanta gente e muito menos que chegasse ao meu país, que chegasse à cidade onde eu e os meus pais vivemos e que mudasse tanto a nossa rotina diária. As escolas fecharam por causa deste vírus!! Nunca pensei que algo assim pudesse acontecer…
     Neste momento não sabemos o que vai acontecer ou quando isto vai acabar…
Será que voltaremos a poder sair à rua sem receio? Quando será que podemos voltar a estar com a nossa família em almoços e passeios? E mais importante, quando é que vamos poder voltar a abraçá-los?
      Já tenho muitas saudades de abraçar os meus tios, os meus primos, o meu avô.
Enquanto isso, tenho feito muitas coisas, pois tenho aproveitado para fazer algumas coisas que normalmente não tenho tempo para fazer e que gosto muito de fazer, como por exemplo, tenho feito bolos, bolachinhas, panquecas, sempre com a ajuda da minha mãe, quer dizer, as panquecas já faço sozinha 😉
   E tenho tido tempo para pintar! Hoje fiz dois quadros. Eu gosto muito de pintar e desenhar, na verdade é dos meus passatempos favoritos! Já fiz cerca de quatro a cinco quadros. Antes eu fazia mais desenhos, uns com cores, outros apenas a carvão, mas decidi começar a usar também o pincel. As minhas pinturas não são muito elaboradas ou complicadas, sou apenas principiante, mas tenho intenção de progredir nos desenhos e pinturas que faço. Vou vendo alguns tutoriais na internet e o meu primo que desenha quadros muito bonitos, dá-me alguns conselhos. Agora já me vão faltando algumas tintas. Eu tenho as tintas principais, basta ter as cores básicas, assim posso fazer as misturas que eu quiser, fazer outras cores e com vários tons.
    Estes foram os que eu desenhei hoje…😊


Excerto do diário de Leonor Ramos, 6ºD

Publicito o que leio

 Quando LER rima com PRAZER...
A Ana Filipa, do 5ºA leu e recomenda. Aqui fica o seu cartaz publicitário para quem quiser entrar na sua onda.
Continuação de boas leituras!

sexta-feira, 22 de maio de 2020

FAZES-ME FALTA#diaescolaazul e #somosoceano.

Em 19 de maio de 2020, a Escola Azul  celebrou pela primeira vez o Dia Escola Azul. Estávamos todos em casa e a maioria de nós não conseguia ver o mar da sua janela. Tínhamos o mar no pensamento porque na verdade  faz-nos falta. Para este Dia Escola Azul foi lançado o desafio : digam-nos porque sentem falta do Oceano. Usem o lema “Fazes-me Falta”. 
Este foi parte do trabalho elaborado pela Cíntia , do 5ºA.

terça-feira, 21 de abril de 2020

O Príncipe Rogério

Chegou-nos hoje mais um Príncipe, desta vez do Rodrigo Reis, do 6ºE. Inspirado no desafio lançado ontem na aula de Português da TV, eis que do Príncipe Nabo nos chega o Príncipe Rogério...

segunda-feira, 20 de abril de 2020

#EstudoEmCasa

Hoje começou o #EstudoEmCasa... é muito bom saber que os alunos estão bem, que continuam com vontade de aprender e saber mais. Neste primeiro dia recebemos estes trabalhos propostos pela "telescola" sobre o livro "O Príncipe Nabo". Parabéns, meninos do 5ºA! Que a força não vos falte...





domingo, 19 de abril de 2020

"O mundo da Inês", de Sara Almeida Leite

A escola mudou, mas continuamos com a certeza de que os livros têm feito companhia a muitos alunos. 
A Ana Filipa, do 5ºA, mandou-nos a sua versão da história criada por Sara Almeida Leite. 



Inês Souto tem 12 anos e passou para o 7º ano.
O pai de Inês é piloto e a mãe comissária de bordo , o trabalho de ambos implica passarem alguns dias fora ,em trabalho.
Inês tivera uma vida normal devido ao facto de ter uma governante , D. Alzira , senhora que governou a casa desde o casamento dos pais. A senhora  já tem uma certa idade e tem problemas de saúde; como tal , reformou-se. Então, por decisão dos pais , Inês terá que ir para um Colégio Interno, o Colégio Roseiral, que fora recomendado pela tia de Inês , pois já lá estudavam as suas três filhas e assim ela também ficaria acompanhada pelas primas.
Inês não estava muito animada ; tinha o seu grande amigo Bruno , que lhe fora oferecido com 8 anos.
Inês tinha lido alguns livros em que os protagonistas eram alunas do Colégio Interno e gostavam.
A prima mais velha era uma menina mimada , quase diabólica , sempre prestes a pregar partidas e as mais novas, eram gémeas idênticas , embora mais simpáticas eram muito idênticas à mais velha.
No entanto , as primas pareciam gostar de Inês e ela até se esforçava para cair nas suas boas graças.
A mais velha  isolava-se no quarto , preferia ver televisão , jogar no computador ou falar com as amigas no "WhatsApp" .
Como era mais velha três anos que Inês , considerava-se superior e muito mais importante , as gémeas eram só um ano mais velhas , mas também não muito acessíveis.
No sábado  à tarde, Inês e a mãe foram ter com a tia para que ela as levasse a conhecer o Colégio.
A visita foi demorada mas agradável. Era um Colégio exclusivo de raparigas, que ia do 5º ao 12º ano , embora o internato só pudesse ser a partir do 7º ano.
Cada dormitório destinava-se a um ano de escolaridade.
Havia seis professores responsáveis internos e os restantes apenas vinham dar aulas.
Inês pensava que não haveria alunas nesta altura , uma vez que estava em férias  , por isso ficou espantada quando viu duas raparigas a conversar no corredor com um ar simpático.
Quando chegou a altura , Inês preparou - se , despediu-se de Bruno e de Dona Alzira que ainda não tinha ido embora , e foi embora de carro com os pais até ao Colégio outra vez.
Assim que entrou no Cólegio, foi o centro das atenções por ser a nova aluna.
Indicaram - lhe o dormitório , um quarto simples mas bonito , que iria partilhá - lo com Clara , outra novata que chegaria noutro dia.
A seguir foi para o pátio. Algumas meninas  rodearam-na , o que intimidou Inês , mas ela mostrou - se forte.
Quando voltou para o quarto sentiu-se revoltada , pensando que todas essas meninas eram iguais às primas.
Começou a arrumar as suas coisas no novo quarto. Ouviu bater à porta , foi abrir e surgiu uma rapariga muito simpática: a Luísa.
Luísa disse a Inês que nem todas eram como as raparigas "idiotas" que a rodearam.
Depois disso, começaram a conversar um pouco mais.
No dia seguinte, foram para o pátio juntas, Luísa apresentou Inês a outras raparigas tão simpáticas e educadas quanto ela.
Divertiram - se muito. Depois foram almoçar com uma peripécia pelo meio, em que Inês quase acabou castigada.
Após ter sido alvo de primeira partida Inês ficou prevenida.
A menina que ia partilhar o quarto com ela tinha chegado, e usava cadeira de rodas , uma coisa normal para Inês.
Inês adorou esse ano letivo , fez amizades , estudou e divertiu - se.
Assim, chegaram as férias grandes e lá foram os pais buscá - la ao Colégio.
Para comemorar foram jantar fora e no mesmo restaurante estava a diretora do Colégio também acompanhada.
Inês ficou encantada por um dos filhos da Diretora e ficou a conversar com ele.
Ficou tão encantada com ele que a conversa só acabou quando os pais dela a chamaram para ir embora.

terça-feira, 7 de abril de 2020

O PRESENTE MAIS VALIOSO


Esta é a mensagem da Maria Adriana, do 6ºD, nestes tempos de quarentena.

É hora de cuidar com mais atenção uns dos outros.

quarta-feira, 11 de março de 2020

QUEM É QUEM

               

               Concurso " DESCOBRE QUEM É"
                                     CONCURSO SEMANAL

Se és do 3º ciclo e  gostas de desafios, está na hora de visitares a biblioteca da escola. Está a decorrer um concurso mesmo bom para ti... basta identificares o nome do autor caricaturado. Atreve-te!






Mas se és do 2º ciclo, não desistas... o " Mostra que sabes" ainda continua até ao final do mês. Temos muitos alunos concorrentes e muitos com boas pontuações... Consulta os resultados na entrada da biblioteca ou na vitrina ao pé do refeitório.

SEMANA DA LEITURA 2020


quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

CHÁ COM LIVROS





Aconteceu no dia 27 de Janeiro... um novo convite para trazer à escola /biblioteca pais/EE por motivos diferentes dos habituais : partilhar livros e leituras, acompanhando com chá e coisas doces. 
A 2 de março organizaremos  o terceiro encontro.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Amizade é...

Postal ilustrado pelo aluno Hugo Gonçalves, do 6ºG, integrado no Projeto Biblioteca Inclusiva, para participação no concurso nacional CompartilhArte. 
Outros postais encontram-se já em fase acabamento...

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Concurso " MOSTRA QUE SABES"


Atenção, alunos e alunas do 2º ciclo... em fevereiro há mais um desafio para ti na tua Biblioteca. Atreve-te e desafia os outros e as outras!


                                    MOSTRA QUE SABES- 2º ciclo

Regulamento do Concurso

Artigo 1º 
Objetivos e disposições gerais

1 – São objetivos do concurso fomentar nos alunos o gosto pela leitura, o sentido crítico e a participação responsável nos projetos escolares.

2 – O concurso “Mostra que sabes”” é uma iniciativa promovida pela Biblioteca da escola.

              Artigo 2º 
Características do concurso

1- O concurso tem a duração referente ao 2º Período;

2- Tem como destinatários todos os alunos do 2º ciclo;

3- O concurso terá como tema as expressões idiomáticas e seus significados (fevereiro) e uso correto do português (março);

4- Semanalmente será afixado um desafio com cinco expressões idiomáticas e cinco frases em língua portuguesa;

5- O desafio será afixado na vitrina da biblioteca, corredor do bar;

6- Os alunos tentarão descobrir qual a resposta correspondente ao significado das expressões idiomáticas ou qual a frase corretamente construída;

7- As respostas serão colocadas em boletim próprio, fornecido na biblioteca e depositadas em local identificado;

8- Todos as segundas-feiras, às 11H30, na vitrina, será afixado novo desafio e será fornecida a resposta ao desafio da semana anterior;

9- Semanalmente será identificado o(s) vencedor(es) da semana;

10- No final do 2ºPeríodo será dado a conhecer o(s) vencedor(es) do concurso.

11- O(s) vencedor(es) receberá(ão) um prémio.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020




RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

CHAROLAS


No Algarve chama-se "charola" a um grupo organizado de pessoas que nos dias de "Ano Novo" e de "Reis", saem à rua, para ir de local em local cantando versos em louvor ao Deus Menino e "tirando vivas" para saudar e agradecer a quem os recebe.

Tradicionalmente o grupo apresenta-se em tom de festa, com fitas coloridas na lapela, decorando os instrumentos musicais, estandartes e a "charola", com fitas idênticas.
Anunciando a sua presença com o lançamento de foguetes, aproxima-se em procissão, da casa ou local onde pretende entrar para cantar, com a "charola" e os estandartes na frente, tocam uma marcha ou paso-doble.

A designação de "Charola" advém  da pequena "caixa" onde simbolicamente transportam a imagem do "Deus Menino"  que vão mostrando aos presentes ao mesmo tempo que pedem esmola.

No passado as pessoas costumavam beijar a imagem e o grupo cantava:
 "Cumprimos o nosso destino, por todo o lado a cantar, nós trazemos o Deus Menino, para quem O quiser beijar!"

DIA DE REIS


Segundo a tradição cristã, foi no dia de reis que o menino Jesus recebeu a visita de três reis magos, vindos do oriente, trazendo presentes. Não se sabe exatamente quem ofereceu o quê, mas Baltazar, Belchior (ou Melchior) e Gaspar vieram carregados de ouro, incenso e mirra, presentes de enorme significado, pois o ouro era um presente para a realeza, o incenso para sacerdotes e a mirra para um profeta.


Em Portugal ainda se cantam as Janeiras na Noite de Reis, de dia 5 para 6 de janeiro, sobretudo nas vilas e aldeias do país, quando grupos saem à rua dedicando músicas aos donos das casas e, em troca, recebendo oferendas de comida e vinho. Os cantares eram (e ainda são) maioritariamente religiosos, mas pelo meio estes grupos foram adicionando estrofes em louvor dos anfitriões…


Em Portugal também existe a tradição de, neste Dia de Reis, comer uma romã, e cortar a sua coroa, que deve ser guardada juntamente com uma moeda no fundo de uma gaveta, para que o dinheiro nunca se acabe e a casa tenha fortuna. Esta tradição terá raízes pagãs, porque a romã é um fruto associado à fertilidade e, logo, à abundância e à prosperidade.

terça-feira, 17 de dezembro de 2019






QUANDO UM HOMEM QUISER

Tu que dormes à noite na calçada do relento
numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
és meu irmão, amigo, és meu irmão

E tu que dormes só o pesadelo do ciúme
numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
e sofres o Natal da solidão sem um queixume
és meu irmão, amigo, és meu irmão

Natal é em Dezembro
mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
é quando um homem quiser
Natal é quando nasce
uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto
que há no ventre da mulher

Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
tu que inventas bonecas e comboios de luar
e mentes ao teu filho por não os poderes comprar
és meu irmão, amigo, és meu irmão

E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
és meu irmão, amigo, és meu irmão

Ary dos Santos, in 'As Palavras das Cantigas'


O Pai Natal quer ajudar
      Numa manhã de Dezembro duas irmãs estavam a conversar sobre o Natal. O pai delas era muito atarefado e simpático. O pai delas queria ganhar dinheiro para comprar presentes para as suas filhas, porque era muito pobre.
      O Pai Natal e os duendes souberam disso e quiseram ajudá-los.
      -Preciso de os ajudar- disse o Pai Natal -Já sei, vou chamar o Ricardo.
      Ricardo era amigo e ajudante do Pai Natal. Tinham-se  conhecido no Natal passado. Quando Ricardo chegou foi cumprimentado por toda a gente e o Pai Natal pediu para falarem os dois sozinhos.
      -Ricardo, chamei-te porque preciso da tua ajuda-disse o Pai Natal -Descobri uma família muito pobre e quero ajudá-los.
      -E como é que vamos fazer isso? - perguntou.
      -Quero que tu coloques dois presentes e algumas moedas de ouro ao pé da lareira, na véspera de Natal –respondeu.
   Quando chegou o dia vinte e quatro de Dezembro, Ricardo foi para a casa da família pobre, mas foi um pouco diferente do planeado.
   O pai e as duas filhas tinham pendurado três meias ao pé da lareira. Ricardo decidiu colocar um presente em cada meia e as moedas de ouro em outra meia. Na manhã seguinte a família viu o que estava  nas suas meias e ficou muito feliz.
   Então começaram a fazer o mesmo todos os anos e o Pai Natal ajuda-os sempre.



Anni- 5ºC


Os alunos de Português Língua Não Materna criaram e escreveram postais de Natal em diferentes idiomas: inglês, nepalês, búlgaro, francês…
Feliz Natal!










terça-feira, 10 de dezembro de 2019

DESCOBRE QUEM É...


Hoje, na nossa Biblioteca houve festa...Aproveitando a Feira de Minerais patente no espaço, os vencedores do Concurso "Descobre quem é" (com desafios diários) receberam os prémios em frasquinhos: as duas meninas do 5ºA, que ficaram em 1º lugar, receberam um livro e um frasquinho com folhas de ouro...Parabéns, Carolina e Júlia! A Frederica do 7ºF recebeu um frasquinho com folhas em prata pelo seu segundo lugar e a Francisca e o Noah ficaram com os frasquinhos em bronze. A todos...MUITOS PARABÉNS!



quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Desafios matemáticos

Na tua Biblioteca, decorrerá de novembro de 2019 a maio de 2020, um desafio matemático por mês.
Este passatempo destina-se aos alunos dos 2º e 3º ciclos, obedecendo às regras que a seguir se apresentam:
1- Em cada mês, os alunos serão desafiados com um problema, que deverão levantar na biblioteca.
2- Aceitam-se apenas respostas individuais e, para cada desafio, cada participante só pode apresentar uma resposta.
3- Cada participante deve entregar a sua resposta na biblioteca até ao último dia do respetivo mês.
4- A resposta deve estar devidamente identificada com o nome, número, ano e turma do participante.
5- Cada resposta é classificada de acordo com os seguintes níveis de desempenho:

NÍVEL DE DESEMPENHO                                           PONTUAÇÃO A ATRIBUIR

resposta incorreta/fora de contexto                                               0 pontos
resultado correto mas sem resolução                                            1 ponto
resposta parcialmente correta                                                       2 pontos
resposta totalmente correta                                                           3 pontos

6- Na primeira semana de cada mês, será afixada na biblioteca a resolução do problema do mês anterior.
7- No final do ano letivo serão premiados os alunos que acumularem mais pontos - um alunos do º ciclo e um aluno do 3º ciclo.



segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

FEIRA DO LIVRO na Biblioteca






Tens esta semana toda para visitares a FEIRA DO LIVRO.
Aqui tens muito(s) por onde escolher. Estamos sempre à tua espera.