terça-feira, 25 de junho de 2019

terça-feira, 4 de junho de 2019



O MENINO QUE PERDEU O SEU BRINQUEDO PREFERIDO

Era uma vez um menino chamado Carlos que tinha seis anos e o seu sonho era ser bailarino. Como brinquedo preferido tinha uma bailarina.
Quando entrou para o 1.º ano ia, todos os intervalos, sozinho para uma mesa brincar com o seu brinquedo preferido: a bailarina. Até que um dia, foi ter com ele um menino chamado Francisco, muito maior que ele, que andava no 4.º ano e disse-lhe:
- Menina, menina, estás sempre a brincar com essa bailarina. Menina, menina!
Tirou a bailarina das mãos do Carlos e foi-se embora. O Carlos não conseguiu ir atrás dele e trazer a bailarina de volta, pois era muito pequeno, então ficou ali a chorar e muito triste.
O Carlos cresceu e tornou-se um bailarino muito famoso (era o melhor do mundo), ele era bailarino de ballet. Um dia o Carlos encontrou-se com o Francisco numa competição mundial e o Carlos, pasmado, perguntou o que é que ele fazia ali. O Francisco disse-lhe que, depois de lhe ter roubado a bailarina, apaixonou-se, completamente, pelo ballet. O Carlos ficou contente por ele também se ter tornado bailarino e por ter percebido que a bailarina não era brinquedo de meninas.
O Carlos e o Francisco ficaram muito amigos e bailarinos profissionais, e o brinquedo preferido dos dois passou a ser a bailarina.
Vitória, vitória acabou-se a história.


Realizado por Leonor Silva, nº 9 - turma E do 5.º ano


quinta-feira, 30 de maio de 2019

Prémio Book Trailer 2018/19

As alunas Beatriz e Frederica, do 6ºA,  foram as vencedoras do 2º Concurso de Book Trailers promovido pele Rede de Bibliotecas de Tavira, na categoria "2º ciclo", pelo seu vídeo de promoção da leitura do livro " A árvore vermelha", de Shaun Tan. Muitos parabéns pelo empenho, dedicação e trabalho! Um orgulho para a nossa Escola.
Na cerimónia de entrega dos prémios, o nosso aluno Dominic, do 6ºA, além de ter sido o apresentador do evento, brindou os presentes com uma atuação em piano. A Biblioteca agradece a colaboração de todos os envolvidos.



Adolescência Segura & Cidadania Consciente

Ao longo desta semana, os alunos de várias turmas do 6º ano assistiram à sessão "Respeito pelo corpo...", dinamizada pela enfermeira Ana Filipa Viegas, do Centro de Saúde de Tavira.





terça-feira, 28 de maio de 2019


No dia 24/5/2019, alguns alunos do ensino pré-escolar deslocaram-se à biblioteca da escola D. Manuel I, a fim de ouvirem duas histórias contadas pela professora Isabel Pinheiro – “Lobo Grande e Lobo Pequeno” e “Sebastião”.
Um agradecimento a todos os meninos que estiveram tão atentos e participativos…










segunda-feira, 27 de maio de 2019


Realizou-se, no 22/5/2019, na biblioteca da nossa escola, às 10.30 da manhã, o concurso de leitura expressiva “Mostra como lês”, com a participação de 10 alunos de cada ciclo (2º e 3º).
Foram apurados os seguintes resultados:
2.º Ciclo
1.º lugar – Rita Teixeira – 6.º E
2.º lugar – Luísa José – 6.º C
3.º lugar – Lucas Afonso – 6.º E

3.º Ciclo
1.º lugar – Eduardo Pereira – 9.º C
2.º lugar – Rafaela Vieira -8.º B
3.º lugar – Lucas Santos – 8.º D

Parabéns a todos aqueles que participaram nesta atividade e até à proxima edição.









quinta-feira, 23 de maio de 2019

Do David sobre o David

Hoje tivemos a visita da autora do livro "Do David sobre o David", que fez várias apresentações dirigidas ao público mais jovem do Agrupamento. A música é o pano de fundo para a história entre David e o seu educador de infância, o professor Luís. Uma manhã, David chega mais cedo à escola e encontra o seu professor particularmente abatido pela morte do "homem camaleão". Numa descoberta entre quem foi David Bowie, a memória do próprio pai que já partira e a capacidade que a música tem de nos afastar da tristeza, sonhar aparece nesta história como um veículo para conseguirmos escapar à dor.
Um livro com muito para explorar com cada criança...
No final, as crianças ainda tiveram um extra: a cara ou o braço pintado...
Regressaram felizes às suas salas!









terça-feira, 21 de maio de 2019

Uma sala/ uma árvore


A sala está vazia
Toca a campainha
A comoção a entrar...
Toca para a saída
e a sala está vazia.


Uma árvore
abandonada no deserto
As folhas já caem
e a árvore irá cair.
E já ninguém a quer...
                                             Íris, 5ºD

No dia 3 de maio, pelas 11 horas e trinta minutos, a turma B do 8.º ano deslocou-se à Biblioteca Municipal, acompanhada pelas professoras Rita Lopes e Isabel Pinheiro, a fim de assistir e participar na atividade “Single Story – uma conferência em forma teatral”. Enquanto realizavam a conferência, as duas atrizes iam passando informações acerca da época histórica em que viveram – 25 de abril, a guerra colonial e as suas consequências, as músicas que se ouviam e o vestuário que se usava na época (deixam-nos a mensagem do “livre arbítrio”). No final, nem todas as previsões/prognósticos feitos até pelos seus pais ou as suas próprias convicções e sonhos se concretizam. Uns sim, outros não. O importante são as nossas escolhas, por um lado; por outro lado, o deixar fluir…o deixar viver.



Sinopse


Este espetáculo é uma conferência sobre a história única. Uma história única é o único relato que consideramos como certo ou como sendo a única possibilidade para um determinado acontecimento. A história que aprendemos na escola fala de heróis, pessoas que alcançaram feitos memoráveis, reis e rainhas, almirantes, e outras figuras que pela sua acção ou pensamento ficaram descritos na história, na sua grande maioria homens e que já morreram há algum tempo. É uma história única, oficial, importante, com pompa e circunstância. E se a história pudesse ser contada por pessoas comuns, como nós e vós? E se os feitos pudessem ser aqueles que muitos alcançam no seu dia-a-dia, nas falhas, na forma como cada pessoa analisa o que está á sua volta, no tempo e nos lugares em que vivemos? Na nossa conferência partimos de histórias que conhecemos bem, as nossas histórias. Cruzamos as nossas histórias com as histórias de outras pessoas e com a história de um país, ao longo de um determinado tempo, o tempo da nossa vida.






quinta-feira, 16 de maio de 2019

António Mota

No dia 14 de maio, duas turmas do 6º ano (C e E) foram à Biblioteca Municipal Álvaro de Campos e assistiram a um espetáculo que visava assinalar e comemorar o quadragésimo aniversário da atividade literária de António Mota, reconhecido autor de literatura para jovens e crianças.







os marcadores

Os marcadores que a Dª Lurdes tão gentilmente fez, desta vez foram parar às mãos dos meninos do 3ºano, da professora Leonor. Que sigam marcando e marcando...


Programa PES

No dia 14 de maio, no âmbito do PES, a Biblioteca acolheu o 7ºD, que assistiu a uma sessão sobre Adolescência, pela enfermeira Ana Viegas, do Centro de Saúde de Tavira. 




quinta-feira, 9 de maio de 2019

Livro lido, livro querido

A exposição  de desenhos inspirados na obra " Rosa, minha irmã Rosa", de Alice Vieira continua ao vosso dispor e olhar, na biblioteca da escola. Passa por cá!

FAKE NEWS


No século XXI, o uso e impacto das notícias falsas tornou-se quase vulgar, assim como o uso do termo. Além de ser usado para criar histórias inventadas para enganar os leitores é um recurso usado para aumentar a quantidade de leitores online e assim aumentar os lucros dos sites ou mesmo ganhar eleições. Para que estejam sempre atentos a estas artimanhas, a professora Isabel Pinheiro dinamizou sessões de sensibilização, a decorrer na biblioteca, para todas as turmas do 7º ano, na semana de 3 a 9 de maio, a Semana dos Media.



quinta-feira, 2 de maio de 2019

CRESCER


Eu cresço muito rápido e muito bem
 e nunca sei o que aí vem.
Um dia vem-me a escola, outro a viola,
 outro a sacola e até mesmo a mola .
Fico muito confusa,
mas quando começo a perceber
também aprendo a viver.
                                                                     Maria Inês, 6ºA

terça-feira, 23 de abril de 2019

23 abril - Dia Mundial do livro e dos Direitos de Autor







A Unesco baseou-se numa tradição catalã. Neste dia de S. Jorge (Saint Jordi), os homens oferecem uma rosa vermelha esperando em troca receber um livro. Uma rosa, porque segundo a lenda de S. Jorge, este derrotou um dragão para salvar uma princesa e, no local onde foi derramado o sangue, cresceu um roseiral. Um livro, porque os catalães prestam homenagem neste dia a dois grandes escritores: Cervantes e Shakespeare.









sábado, 6 de abril de 2019

ROSA, MINHA IRMÃ ROSA, de Alice Vieira

Os alunos do 6ºA e do 6ºC leram a história da Mariana, filha única,  que tem dez anos quando Rosa nasce. Mariana vive dias de angústia, pois vai passar a partilhar tudo com a irmã: o quarto, o tempo dos pais, o afeto da família - incluindo a Avó Elisa que desconfia do progresso, e a Tia Magda, que tem um dente de ouro, uma fala que mete medo e só gosta de estrelícias e antúrios. Mas pelo menos a recordação da Avó Lídia e a amizade de Rita ela não quer dividir com mais ninguém.  Mariana começa por sentir que a irmã Rosa é «uma intrusa», mas o tempo a fará mudar de sentimento...
 Os alunos destas turmas ilustraram passagens desta história. Parabéns, ilustres ilustradores!!!